Capim Talho Vegan: Comida Vegan, Cultura Portuguesa

por Ricardo Lopes
320 visualizações

É cada vez mais comum e procurada a comida Vegan, o que nos chamou a atenção no Capim Talho Vegan foi precisamente o termo talho e a promessa de recriar os pratos típicos portugueses. Fomos falar com a equipa e valeu muito a pena, para percebermos a ideia, o conceito e a promessa “queremos afastar-nos da nova vaga de comida vegan que é altamente processada”.

Identificaram alguma oportunidade de mercado, ao reinventarem o talho tradicional? 

A oportunidade de mercado identificada está no crescimento exponencial da procura de alternativas vegan à carne e derivados. Como não consumidores de carne sentimos a falta no mercado de uma oferta de produtos diversificados, com base em ingredientes saudáveis e uma experiência de compra fácil e conveniente.

 

Queremos afastar-nos da nova vaga de comida vegan que pretende simular o sabor da carne e é altamente processada e produzida em “laboratório”

 

A vossa inspiração está no típico talho, ainda sentem o preconceito de que “é bom, mas fartava-me”? 

A nossa inspiração em produtos que podemos encontrar tipicamente num talho tradicional vem do facto de julgarmos que é a forma mais fácil / intuitiva para o comum consumidor deste tipo de produtos começar a introduzir alternativas vegan e saudáveis na sua dieta e ao mesmo tempo não abdicar de refeições deliciosas e que vai querer repetir várias vezes

 

Como asseguram ingredientes reais, sem corantes, conservantes e açúcares? 

Todas as nossas receitas foram elaboradas de raiz com esses pressupostos como base e somos muito exigentes no que toca a abrir exceções. Queremos afastar-nos da nova vaga de comida vegan que pretende simular o sabor da carne e é altamente processada e produzida em “laboratório”

 

 

Qual o vosso produto estrela, com mais saída? Porque se destaca? 

Talvez o Welllington de Castanhas e “Queijo” por ser um produto mais fora da caixa e pelo tamanho familiar que permite partilhar em ocasiões de grupo

 

Como caracterizam o vosso cliente? É maioritariamente jovem? 

O nosso cliente são maioritariamente mulheres dos 25-45 anos com uma dieta flexitariana, pescetariana, vegetariana ou vegan. No entanto a nossa marca é destinada a todos que queiram reduzir o consumo de carne, adotar uma alimentação mais saudável ou que procurem alternativas saborosas e fáceis de preparar.

 

Preocupação constante em trabalhar com fornecedores com uma oferta “amiga do ambiente”, sem plásticos e com materiais biodegradáveis

 

No vosso cliente, a principal motivação de compra é saúde ou ambiente? 

As motivações dos nossos clientes são bastante distintas, podem ser temas mais estruturais como a saúde, ambiente ou ética animal ou mais levianos como sabor, conveniência e facilidade de preparação dos produtos vendidos

 

Sentem que o Capim Talho Vegan teria potencial fora de um grande centro urbano? 

Temos a certeza, aliás temos tido pedidos de várias zonas do país que infelizmente nesta fase ainda não conseguimos satisfazer

 

 

 

 

 Como asseguram um packaging sustentável? 

Com uma preocupação constante em trabalhar com fornecedores com uma oferta “amiga do ambiente”, sem plásticos e com materiais biodegradáveis

 

A pandemia aumentou as encomendas online. Sentiram isso no Capim Talho Vegan? Pensam que é uma tendência para manter? 

Sentimos o impulso nas compras tanto por as pessoas passarem mais tempo em casa mas também por procurarem alternativas mais saudáveis que promovam o reforço do sistema imunitário e as defesas do corpo. Sobretudo esta última tendência acreditamos que está para ficar!

 

Gostariam de destacar algum tema que não foi tratado nestas questões?

As nossas entregas ao domicílio são realizadas todas as segundas e quintas-feiras em Lisboa, Oeiras, Cascais, Margem Sul, Odivelas e Loures. As encomendas são realizadas online através do nosso site capimtalhovegan.com ou Instagram capimtalhovegan. Obrigado!!

Equipa Capim Talho Vegan

Marta Penaguião, Madalena Stilwell e Tomás Penaguião

Artigos Relacionados