Etiqueta:

desenvolvimento urbano

Consciente de que os recursos disponíveis são limitados, a TECHNAL acredita que o futuro do desenvolvimento urbano passa obrigatoriamente pela reutilização sustentável dos materiais. A Hydro CIRCAL nasce desta necessidade, sendo a gama de alumínio reciclado da TECHNAL.

É fabricada com, pelo menos, 75% de alumínio reciclado no fim de vida útil,  sendo necessária apenas 5% da energia necessária para produzir energia primária. Sendo um produto diferenciador e necessário, ganhou o prémio “Solução Inovadora do Ano” no S&P Global Platts Metal Awards 2020.

Apresente-nos a TECHNAL: o que a inspirou, quem é e o que faz.

A Technal é uma marca francesa, criada em 1960 em Toulouse, que desenvolve sistemas de alumínio para a construção que são concebidos para inspirar a arquitetura contemporânea: fachadas, janelas de batente e de correr, portas, balaustradas, pérgula, entre outras soluções.

Estamos em Portugal desde 1974, onde estamos presentes em obras emblemáticas que se tornaram uma referência na arquitetura do nosso país.

Na Technal desenvolvemos também soluções à medida, sempre com o foco na adaptação às exigências estéticas e de conforto do projeto. Como acreditamos que é a imaginação que faz avançar o mundo, na nossa empresa a imaginação é o nosso motor de inspiração e a nossa forma de fazer. É o que nos permite avançar, inovar e inspirar.

alumínio reciclado

Assumem o compromisso de construir um futuro sustentável. No que consiste na prática este compromisso?

Construir com visão é levar o futuro a sério. Considerando que os nossos recursos são limitados, estamos absolutamente convencidos de que o futuro do desenvolvimento urbano é inconcebível sem uma reutilização sustentável dos materiais.

Ao usarmos a liga Hydro CIRCAL para as nossas soluções de sistemas, uma das ligas de alumínio mais sustentáveis na nossa indústria, demonstramos o nosso foco na sustentabilidade

 

A TECHNAL apresenta produtos com o design “Cradle to Cradle”. O que significa?

Significa que estamos a conseguir aplicar o conceito de economia circular nos nossos produtos, significa também que estamos preocupados com os efeitos dos nossos materiais na saúde, que usamos materiais reciclados, energias renováveis, somos controlados e responsáveis no uso da água nos processos de produção e que nos preocupamos em alcançar uma equidade social.

 

Hydro CIRCAL visa contribuir para a redução de emissões de CO2 recorrendo à utilização de material reciclado. Em que consiste este projeto e como surgiu?

A Hydro CIRCAL é uma gama de alumínio de qualidade superior, fabricada a partir de um mínimo de 75% de alumínio reciclado no final da sua vida útil (sucata pós-consumo), tais como fachadas e janelas que foram desmontadas do edifício e totalmente recicladas. A refusão do alumínio para novas utilizações requer apenas 5% da energia necessária para produzir a energia primária. Portanto, quanto maior for o conteúdo reciclado da sucata pós-consumo, melhor será para as nossas cidades e para o meio ambiente.

Através do uso de energia renovável e da tecnologia moderna, a Hydro é capaz de produzir alumínio mais limpo do que nunca. O processo de produção é totalmente rastreável e o produto é certificado por uma entidade independente (DNV-GL). A produção certificada é nada menos do que uma revolução na indústria da construção.

alumínio reciclado

Hydro CIRCAL ganhou o prémio “Solução Inovadora do Ano” no S&P Global Platts Metal Awards 2020. O que significa este reconhecimento para a marca?

Acima de tudo que estamos a fazer as coisas bem e nos reconhecem por isso, este é só mais um passo de um longo caminho para um planeta mais verde e sustentável.

Compete-nos como empresa fazer de tudo para garantir a sustentabilidade do meio ambiente e é por isso que já estamos a pensar em como reduzir dos 2.3 kg de CO2 por kg de alumínio para valores ainda mais baixos, esta é a nossa missão.

 

Para além da Hydro CIRCAL dispõem ainda da gama Hydro REDUXA. Quais são as diferenças entre as duas? 

A liga REDUXA utiliza alumínio reciclado que ainda não foi um produto, como por exemplo Resíduos da extrusão, indústria e fabricação, a chamada sucata pré-consumo.

É uma liga que tem a garantia de gerar no máximo 4,0 kg de CO2 por kg de alumínio – um quarto da média global. Para conseguir atingir tais níveis a Hydro utiliza fontes de energia renováveis, como a energia hidroelétrica e tecnologias de eletrólise híper eficiente nas nossas fábricas de alumínio na Noruega. Dominando cada passo de toda a cadeia de valor, da mineração de bauxita à alumina refinada para produção de alumínio, juntando a reciclagem, estamos numa posição única para controlar todos os aspetos da produção.

A responsabilidade social é importante para a TECHNAL? Se sim, que iniciativas têm desenvolvido neste sentido?

No campo social estamos envolvidos em iniciativas que visam contribuir para a melhoria das condições nos meios onde desenvolvemos a nossa atividade. Essas iniciativas incluem a substituição de janelas de organizações sem fins lucrativos que operam no apoio à infância, como já foi feito em Portugal e que faz parte do plano anual em parceria com a Rede Aluminier Technal. Da mesma forma, o Grupo Hydro tem uma preocupação com estas causas, pelo que temos colaborado com a Unicef de forma a conseguirmos um apoio a nível global.

Foto Perfil HC

Ricardo Delca

Diretor Técnico Hydro Building Systems Portugal

Licenciado em Engenharia Civil, pelo ISHT em 2005, MSc in Building Envellope , University of Bath and CWCT institute (2007/2008). Técnico superior de Higiene e segurança no trabalho (2006), Perito em certificação energética pela ADENE (2009), PGL na AESE Bussiness School (2018/2019).

Entre 2005 e 2007, projetista de estruturas de edifícios, realizando também especialidades no âmbito da acústica, térmica, águas e esgotos na SOMIMPOR. Responsável técnico e de projetos da Sapa Building Systems Portugal e da Hydro Building Systems Portugal entre 2007 e 2019, com funções na área de desenvolvimento de sistemas de alumínio para a construção e gestão e coordenação de projetos no domínio dos sistemas em alumínio para arquitetura. Entre 2013 e 2015, foi coordenador do gabinete técnico da ANFAJE, Associação Nacional de Fabricantes de Janelas Eficientes, e entre 2018-2021 Delegado em representação de Portugal (IPQ) para participar em comissões técnicas no âmbito da normalização Europeia e Internacional.

É atualmente Diretor Técnico da Hydro Building Systems Portugal, com responsabilidade de gestão e liderança de equipas de gestão de projetos e de desenvolvimento de produtos e soluções em alumínio para construção em Portugal, Africa e Europa.

news

72 visualizações
Scroll Up