Etiqueta:

Gases efeitos de estufa

A temperatura média mundial aumentou 1.1ºC em comparação com os níveis pré-industriais. Para evitar consequências catastróficas, é urgente impedir que este aumento ultrapasse os 1.5ºC, o que só pode ser alcançado com zero emissões à escala global até 2050.

A Cisco comprometeu-se a alcançar o objetivo de zero emissões de gases com efeito de estufa (GEE) em todos os seus âmbitos até 2040, dez anos antes do prazo que os especialistas estabeleceram para o planeta alcançar este mesmo objetivo “net zero”, de forma a evitar os piores efeitos das alterações climáticasi.

Para o conseguir, a Cisco estabeleceu diversas metas a curto prazo, incluindo zero emissões para os âmbitos de alcance 1 e 2ii, à escala global, até 2025. Também são consideradas as categorias de alcance 3iii mais importantes, como o consumo pela utilização dos seus produtos e as emissões da cadeia de distribuição.

Este anúncio é um marco importante na intenção da Cisco de promover um futuro inclusivo para todos. Os esforços para progredir neste propósito vão incluir investimentos e iniciativas para diminuir o fosso digital e fomentar a aposta na justiça social, a construção de ecossistemas de impacto com parceiros e a definição de ambiciosos objetivos de sustentabilidade como o “net zero”.

Os efeitos devastadores das catástrofes climatéricas das últimas semanas não poderiam ser um sinal mais claro da necessidade urgente de fazer frente às alterações climáticas,” destaca Fran Katsoudas, EVP and Chief People, Policy & Purpose Officer da Cisco. “Sendo uma tecnologia líder a nível mundial, devemos orientar o caminho das práticas empresariais sustentáveis e apoiar os nossos clientes, parceiros e fornecedores nos seus esforços para reduzirem o seu próprio impacto no meio ambiente”.

Objetivos e estratégias

Desde 2008 que a Cisco tem vindo a estabelecer e a alcançar objetivos para reduzir as emissões de GEE nos seus centros e escritórios e em toda a sua cadeia de distribuição. As estratégias para alcançar o objetivo de zero emissões incluem:

  • Continuar a aumentar a eficiência energética dos seus produtos através de um design inovador.
  • Acelerar a utilização de energias renováveis.
  • Adotar o trabalho híbrido.
  • Investir em soluções de eliminação de carbono.
  • Continuar a implementar princípios de sustentabilidade e economia circular em toda a empresa.

Há mais de 15 anos que a Cisco trabalha por um futuro sustentável, reduzindo as emissões e resíduos, construindo produtos mais eficientes e estabelecendo e alcançando ambiciosos objetivos.

  • Desde 2008, a Cisco cumpriu diversas metas quinquenais para reduzir as suas emissões de GEE de alcance 1 e 2. O objetivo atual é reduzir estas emissões em 60% no ano fiscal de 2022 (em comparação com o ano fiscal de 2007). Prestes a ser cumprido, este plano está aprovado pela iniciativa Science Based Target (SBTi).
  • A Cisco já utiliza 100% de energia renovável em vários países do mundoiv e caminha para cumprir o objetivo de utilizar eletricidade gerada a partir de fontes renováveis em pelo menos 85% do seu consumo global durante o presente ano fiscal (FY22).
  • No que toca às emissões de alcance 3, em 2019 a Cisco adiantou-se um ano no prazo estabelecido para evitar a emissão de 1 milhão de toneladas métricas de CO2 na sua cadeia de distribuição através de diversas ações, como o aumento dos envios marítimos, o redesign das embalagens dos produtos e a ampliação da gestão energética aos seus parceiros de produção. O novo objetivo consiste em reduzir as emissões relacionadas com a cadeia de distribuição em 30% absolutos até ao ano fiscal de 2030 (comparativamente ao ano fiscal de 2019).
  • A Cisco comprometeu-se a desenhar e gerir os seus produtos e embalagens de forma propícia à sua reutilização, reparação e eficiência de recursos. Até 2025, 100% dos seus novos produtos e embalagens vão ser concebidos de modo a incorporar os Princípios de Design Circular. A empresa continua a aperfeiçoar os seus programas de serviço, devolução e reutilização de produtos, apoiando a promessa de devolução de 100% dos produtos feita pelo seu CEO, Chuck Robbins, na reunião anual do Fórum Económico Mundial de 2018, como parte da Coligação PACE Capital Equipment.

Os novos objetivos de redução de GEE – que se tornarão públicos à medida que forem ultimados durante este ano – vão ajustar-se à ciência climática mais recente, sendo que a empresa dará conta de todos os progressos realizados no seu Relatório Anual de Responsabilidade Social Corporativa. Descubra mais sobre as ações da Cisco para conseguir um futuro mais sustentável.

subscrever newsletter

50 visualizações