Etiqueta:

i&d

Foi esta semana divulgado o EU Industrial R&D Investment Scoreboard, relatório anual produzido pelo EU Joint Research Centre (JRC), que, entre 2500 empresas à escala global que constituem 90% do investimento total em Investigação & Desenvolvimento (I&D), posiciona a Huawei como o segundo maior investidor privado a nível mundial em I&D.

Ao apostar em I&D como factor de diferenciação – só em 2020, a multinacional investiu mais de 21 mil milhões de dólares nesta área, cerca de 15,9% das receitas globais –, a Huawei continua a planear o futuro mantendo um ímpeto de inovação intenso. Nessa sequência, Tony Jin, Representante da Huawei junto das Instituições Europeias, frisa que este relatório “é uma das mais credenciadas avaliações sobre o investimento do sector privado em Investigação & Desenvolvimento”, salientando que “a colaboração internacional nas áreas de investigação e ciência é muito importante para garantir que os produtos e serviços mais inovadores sejam desenvolvidos”.

Importa referir que uma grande fatia dos investimentos em I&D realizados pela Huawei a nível mundial é realizada na Europa, onde a empresa emprega mais de 2400 investigadores distribuídos por 23 centros de investigação, a que se juntam as parcerias com mais de 150 universidades europeias, que também permitem à multinacional estar profundamente inserida no ecossistema de investigação. 

Através desta atividade de investigação colaborativa, a Huawei tem vindo a alavancar a necessária transição digital no continente europeu, “assim contribuindo para reforçar a competitividade da União Europeia e para a mitigação das alterações climáticas, apoiando estrategicamente o European Green Deal”, destaca o representante da Huawei.

No que concerne à operação em Portugal, Diogo Madeira da Silva, Head of Public Affairs & Communications da empresa, refere que “ao contar com a Huawei há quase 20 anos, o nosso país tem a oportunidade de beneficiar da inovação tecnológica resultante deste investimento massivo em I&D, o que é fundamental para cumprir as ambições de transição digital e energética”. “Portugal, onde aliás inaugurámos recentemente o 5G GAIner, laboratório de I&D na área do 5G e da Inteligência Artificial, não pode abdicar de estar na linha da frente do desenvolvimento”, remata.

Mais informações sobre a estratégia da Huawei no âmbito da Investigação & Desenvolvimento podem ser consultadas aqui.

subscrever newsletter

17 visualizações