Etiqueta:

produtos locais

O André Vaz e o José Rodrigues, fundadores do Mercado de Tabuaço, conversaram connosco e deram-nos a conhecer um pouco mais sobre o seu projeto e a importância de dar a conhecer produtos locais a nível nacional e internacional.

Como surge a ideia de criar o Mercado do Tabuaço? 

Este projeto tem como principal objetivo ajudar o comércio local.

Através de uma conversa entre dois amigos, que à posteriori se tornaram os CEO´s da Vintage Cloud detentora da marca “Mercado de Tabuaço”, o André Vaz encarregue da parte digital e o José Rodrigues encarregue da parte de logística, surgiu assim a ideia de criar um “Marketplace” que fizesse a comercialização dos produtos/serviços via e-commerce com uma forte e eficaz logística. Essa ideia foi apresentada ao Presidente do Município de Tabuaço, Eng. Carlos Carvalho, que desde logo mostrou forte interesse, daí nasceu a parceria com o Município de Tabuaço.

Passado um mês a plataforma estava a funcionar com mais de 50 empresas aderentes, onde cada empresa tem em média 10 produtos, que perfaz os 500 produtos.

 

Como tem sido a adesão por parte dos clientes?

Fantástica, para além do mercado nacional que representa a maior fatia, temos tido cliente de todos cantos do mundo, já enviamos encomendas para: França, Inglaterra, Alemanha, Itália, Suíça e Finlândia. Fora da Europa para: Brasil, Argentina e Estados Unidos.

Os nossos clientes são, desde pessoas do concelho, emigrantes do concelho comprando no que intitulamos “mercado da saudade”, como pessoas que simplesmente querem experimentar produtos endógenos do concelho de Tabuaço ou oferecer os mesmos.

O Mercado de Tabuaço comercializa produtos 100% nacionais. Sentem que os clientes valorizam os produtos locais e conhecerem a sua origem?

Para se fazer parte do Mercado de Tabuaço é preciso que a empresa que comercializa, esteja sediada no concelho de Tabuaço, logo todos os produtos são nacionais e quem compra valoriza isso. Existe uma grande procura de produtos como o Vinho do Douro/Porto, a confeitaria, como por exemplo o Bolo Rei que é muito tradicional na nossa zona e o fumeiro.

 

O Mercado do Tabuaço nasce no concelho de Tabuaço, mas comercializa para o mundo inteiro. Foi algo estratégico?

Inicialmente pensamos em enviar os produtos só a nível nacional, mas depois sentimos que quem é do nosso concelho e esteja emigrado, “quer um bocadinho de nós” lá fora e se iria privar, logo quando iniciamos o nosso projeto, a opção do envio para todo mundo estava ativa. O Concelho de Tabuaço é um concelho do interior que infelizmente perdeu população como todos os outros, essas pessoas que tiveram de emigrar são as que porventura precisavam mais dos nossos produtos, como tal, tem sido a nossa maior aposta. 

Uma das nossas apostas seria fazer chegar os produtos de Tabuaço aos quatro cantos do mundo e através da parceria com o Município de Tabuaço, conseguimos oferecer portes gratuitos até 31 de dezembro de 2021, que se tem mostrado uma mais valia na subida nas nossas vendas, para vários países do mundo. 

Foram finalistas na categoria “Iniciativa Comércio Local” dos prémios CTT e-Commerce. Em que medida é que isto contribui para o reconhecimento da marca? 

Ainda é recente para falarmos sobre os CTT e-Commerce, ficar nos finalistas foi para nós uma honra. Tentamos fazer o melhor que sabemos e podemos, levando assim o nome de Tabuaço mais longe. Tem sido engraçado ver o carinho que os Tabuacenses têm tido por nós, desde os produtores/lojas que agora têm o seu espaço online, como os compradores que podem comprar para si como comprar para oferecer.

Temos tido bastantes tabuacenses a oferecer produtos do concelho a familiares e amigos, dando assim a conhecer e estimulando a visita quer dos pontos turísticos quer das próprias lojas fisicamente.

 

Quais os próximos passos para este projeto?

O próximo passo do projeto é torná-lo mais verde e sustentável. Estamos a estudar o facto de em vez de utilizarmos o tradicional “papel bubble” no embalamento, utilizarmos folhas de arvores endógenas, tipo: videiras, figueiras e laranjeira, que existem em abundância no nosso concelho e assim diminuindo a nossa pegada ecológica.

E por fim, apresentar este projeto a mais Câmaras Municipais para tentar fazer com que produtores, desde pequenos até grandes, encontrem o seu espaço no mercado digital.

André Vaz

Empresário na área da tecnologia / publicidade / web design.

José Rodrigues

Empresário na área da produção de vinho / azeite e Turismo.

Ambos naturais do concelho de Tabuaço e amigos de longa data, estivemos sempre envolvidos em várias atividades do concelho.


subscrever newsletter

158 visualizações