Etiqueta:

tintex

Na Indústria Têxtil existe em Portugal uma empresa que se destaca no percurso de sustentabilidade que tem feito, ao nível de uso de materiais, processos produtivos e certificações obtidas, além de prémios internacionais. Chama-se Tintex e falámos com o seu CEO, Ricardo Silva.

A Tintex nasceu como uma empresa de tingimento de tecidos e evoluiu para a criação de têxteis próprios, através do Lyocell. O que diferencia este material?

O Lyocell que utilizamos na produção das nossas malhas é originário da Europa, onde é transformado em fibra através de um processo muito limpo, sem emissões perigosas, pelo nosso parceiro industrial Lenzing, na Áustria. As malhas que produzimos com esta fibra magnífica distinguem-se pelo toque sedoso, brilho discreto e luxuoso, cair fluído e frescura singular. 

Fomos pioneiros, nos inícios do século, na produção e transformação de malhas em Lyocell, estabelecendo uma parceria muito próxima com a Lenzing, que dura até aos dias de hoje.

Desenvolvemos, na altura, uma tecnologia especial e revolucionária que permite transformar esta fibra em materiais luxuosos e de conforto para poderem ser vestidos por todos nós, aguentando inúmeras utilizações sem estragar ou ganhar “borboto”. 

 

A Tintex destaca a sustentabilidade na sua apresentação. O que faz dos vossos têxteis únicos e sustentáveis? 

Com um forte posicionamento na inovação sustentável, conseguimos implementar tecnologias têxteis que nos posicionaram como uma empresa mundialmente diferenciada no setor, com um foco claro no conforto e durabilidade dos materiais têxteis, com superfícies muito sedosas e aspeto contemporâneo e tecnológico. 

A suavidade, as superfícies limpas, o brilho luxuoso e o aspeto sóbrio e intemporal das nossas coleções fazem com que os clientes sejam capazes de reconhecer os produtos TINTEX mesmo que estes não estejam identificados. Isto é algo em que temos muito orgulho, mas que por si só nunca foi suficiente para nós. Porquê? Porque não basta ter produtos esteticamente diferenciadores se isso não for feito de mãos dadas com a sustentabilidade.

 Para a TINTEX, isso representa muito mais do que trabalhar com fibras orgânicas ou recicladas. É algo que deve estar presente em todas as fases do produto produtivo, desde a escolha de fornecedores certificados, produtos certificados, fibras certificadas e rastreáveis, processos internos certificados, gestão de efluentes, maquinaria de ponta com foco na otimização de consumos energéticos, monitorização constante da pegada de carbono. De um ponto de vista mais humano e de sociedade entendemos que é o nosso compromisso em sermos sempre melhores, em fazermos as escolhas mais acertadas para o ambiente e para as pessoas, em nunca dizermos “chega” mas sim encararmos a sustentabilidade como um processo contínuo, uma jornada que nunca terminará. 

 

Tintex - sustentabilidade

 

Trabalham com materiais eco-friendly, como soja, bamboo e milho. Como os incorporam no produto final e quais as vantagens do seu uso?

Sempre procurámos ingredientes novos, que nos proporcionassem as características certas para os nossos materiais. Em tempos, de facto, experimentámos fibras provenientes de soja, bamboo e milho. Atualmente, continuamos a explorar uma delas, a que provém do milho, que tecnicamente tem o nome PLA (em português, tem um nome estranho, Ácido Polilático). 

 

Em 2014 receberam a certificação GOTS para algodão orgânico com o projeto ALGO.NATUR. O que representa esta certificação e qual a importância das certificações neste setor?

O projeto ALGO.NATUR foi o nosso primeiro grande projeto de Inovação e Desenvolvimento estruturado e com equipas externas multidisciplinares, começado em 2013, que tinha como objetivo o tingimento de têxteis usando apenas plantas e vegetais. Até aos dias de hoje, teve várias evoluções e continuações, incluindo uma marca registada e uma patente internacional, que nos orgulha muito.

O início da certificação GOTS (Global Organic Textile Standard) ocorreu, na mesma altura, em 2014, e representou uma nova jornada na aposta da Tintex em materiais e processos sustentáveis, utilizando ingredientes biológicos, sem pesticidas químicos. É um sistema de certificação muito conhecido e reputado no mundo têxtil e da moda. 

A partir daí, ganhámos conhecimento profundo e montámos um sistema de gestão integrado e complexo que atua sobre produtos químicos, ingredientes têxteis e a sua utilização inteligente, para continuarmos a cimentar o nosso caminho de produção responsável para todos nós. Aqui estão listados todos estes referenciais: ISO 9001, ISO 14001, NP 4457, STeP by Oeko-tex, Bluesign, Oeko-tex standard 100, GOTS, OCS, GRS.

 

tintex - empresa sustentável

 

Têm o projeto Picasso, que foi vencedor do Prémio Techtextil Innovation Award, na categoria de Sustentabilidade. No que consiste este projeto? 

O Projeto Picasso foi a evolução do projeto Algo.Natur que falámos anteriormente e que deu origem à tecnologia COLORAU, um processo revolucionário e patenteado de tingimento que apenas utiliza componentes de origem natural e vegetal. Os tons baseiam-se em cores terra e quentes, encontradas na Natureza, como é o caso do Castanheiro, por exemplo. 

 

O vosso cliente é quem comercializa ao cliente final. Sentem da parte dele maior procura por soluções sustentáveis? Auditam o vosso processo?

Sem dúvida. Notamos, a cada dia que passa, uma procura e exigência por soluções melhores, mais sustentáveis, processos mais transparentes e rastreáveis até à origem. Para as marcas emergentes (e mesmo já existentes), dizer que a t-shirt é feita de algodão orgânico ou reciclado já não basta.

A nova geração de consumidores exige saber mais acerca daquilo que está a comprar e porque o deve comprar – é preciso saber a história por detrás do produto, as suas certificações, o que a sua produção envolveu, o que a torna a melhor opção em detrimento da peça ao lado.

Mas é exatamente graças a esta busca pela transparência que a Indústria Têxtil evolui, é puxada para fora da zona de conforto e forçada a repensar processos e produtos e tudo o que estes envolvem e por isso, a nosso ver, é algo crucial e muito benéfico. 

Em relação às auditorias, sim temos auditorias de clientes, tanto sociais como na vertente ambiental. Alguns clientes também solicitam determinadas certificações como validação das nossas práticas (certificações essas que disponibilizamos sempre).

 

 

Nos últimos anos investiram mais de 10 milhões de euros em inovação. No que consistiu este investimento?

Investimos mais de 26 milhões de Euros em inovação, mais concretamente: na contratação de recursos humanos especializados; na aquisição de maquinaria com tecnologia de ponta que nos permite obter excelentes consumos energéticos e de produtos químicos; no desenvolvimento de tecnologias de acabamento; em inúmeros projetos de I&D (a tecnologia COLORAU é um exemplo disso); e na modernização da nossa comunicação e ferramentas de marketing. Graças a este investimento, conseguimos alinhar ainda mais quem somos com o que de melhor fazemos todos os dias. 

 

tintex

 

A Sustentabilidade existe também no vosso funcionamento enquanto empresa? Controlam a vossa pegada ecológica?

A Sustentabilidade e Inovação fazem parte do ADN da Tintex, desde a sua génese, tanto nos processos como nos produtos.

Sendo uma empresa deslocada do centro têxtil tradicional, foi este ADN o factor diferenciador que a fez destacar-se da concorrência. Atualmente temos várias certificações que validam estas práticas e nos vinculam em metas com uma forte redução ecológica, aliadas a projetos de IDI. STeP by Oeko-tex e Bluesign são certificações exigentes e específicas da área têxtil, abordando requisitos tanto a nível de ambiente como de responsabilidade social. 

Os nossos compromissos e metas atingidas nos últimos anos, como:

  • Instalação de painéis solares para a produção de energia;
  • Redução de 30% no consumo de água e energético com substituição das máquinas produtivas por novos equipamentos de última geração, mais eficientes energeticamente e com necessidades menores de consumo de água;
  • Substituição de produtos químicos e desenvolvimentos de alternativas ao tingimento convencional por exemplo, demonstram o nosso caminho de redução da pegada ecológica.

 

Têm ações na área da responsabilidade social?

Sim, temos! A Tintex é investidor Social da Ação MEERU – Abrir Caminho; doa 10% do valor das vendas às iniciativas do Drip by Drip, cuja ação se concentra na limpeza da água em países fortemente industrializados, mas pouco desenvolvidos, como o Bangladesh. A empresa revê também as suas atividades na abordagem baseada nos Dez Princípios do Pacto Global das Nações Unidas.

 

Sendo industriais e tendo a sustentabilidade muito incorporada no vosso ADN, que conselhos dariam a outras indústrias portuguesas?

Dar conselhos é sempre algo delicado, mas aquilo que podemos dizer, com base na nossa experiência, é que o investimento na sustentabilidade é um investimento acertado no futuro, não só da Indústria, mas do nosso planeta. Acreditamos verdadeiramente que este é o único caminho que nos pode levar a um amanhã melhor, mais limpo, mais positivo, deixando uma herança saudável para todos os que virão a seguir a nós. Se não evoluirmos em conjunto, esquecendo as nossas diferenças, se não tomarmos as escolhas mais acertadas HOJE, poderemos não ter um amanhã saudável e bom para os nossos filhos.

 

Existe alguma ação, produto ou processo que não destácamos nesta entrevista e que consideram importante de realçar na vertente sustentável?

As indústrias produtoras e o consumidor estão ligados mais do que nunca. Cada um de nós, enquanto pessoa, tem curiosidade em perceber como são produzidas as coisas que compramos e consumimos. Nós acreditamos que essa ligação, de forma transparente e fácil, é o clique que está a transformar a forma como compramos, enquanto valorizamos cada vez mais as experiências e as pessoas envolvidas em todos os processos, para que sintamos total confiança nas nossas “coisas”.

Na TINTEX, temos esta visão muito presente, temos um foco estratégico nesta ligação com as pessoas que nos rodeiam e que estão apenas à distância de um clique. Assim com o passar dos tempos, a TINTEX vai estar cada vez mais próxima de todos nós.

ricardo silva

Ricardo Silva 

CEO Tintex

409 visualizações