Etiqueta:

transição sustentável

A iniciativa da Huawei, Eco-Connect Europe 2021, dedicada à dupla transição digital e verde da Europa decorreu online e também com sessões onsite em Espanha, França, Itália, Países Baixos e Alemanha. Presentes no evento estiveram vários convidados de renome, entre representantes setoriais e do Parlamento Europeu que se reuniram para debater a necessária coabitação e colaboração entre a tecnologia e a sustentabilidade ambiental europeia. 

No decorrer do seu discurso de abertura do Eco-Conect Europe 2021, o Rotating Chairman da Huawei destacou o modelo de atuação da multinacional para levar a cabo uma plena transição digital e verde da Europa, por sua vez enunciando as três propostas de valor da empresa neste âmbito. De acordo com Guo Ping, com recurso às Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) e no sentido de a Europa manter a liderança global em termos de infraestruturas TIC, a Huawei “pretende alavancar a transformação digital da região de forma robusta, o que vai permitir a consequente transição verde e assim cumprir a nossa responsabilidade social corporativa na era digital“.

Tendo em conta a urgência desta dupla transição nos campos digital e verde, importa salientar que a Huawei também está a desenvolver projectos em parceria com inúmeros players da indústria, com o objectivo de estes se tornarem cada vez mais digitais, nomeadamente através de vários centros de inovação conjunta, como por exemplo os existentes OpenLabs localizados na cidade alemã de Munique e na capital francesa, Paris. 

Face à inovação partilhada que se faz notar entre os principais intervenientes do mercado, Marcus Gloger, PwC Strategy & GmbH Partner que também marcou presença no Eco-Conect Europe 2021, destacou a importância da infraestrutura digital, frisando que esta “é a base para a transformação e, por isso mesmo, tem um impacto duradouro na realização de valor tanto para as empresas, como para a sociedade no seu todo”.

Na sequência das declarações do PwC Strategy & GmbH Partner, Guo Ping fez ainda questão de recordar que “ao se utilizar bits para gerar watts, a Huawei oferece aos seus clientes da indústria soluções de energia de baixo carbono, ajudando-os a atingir as metas de neutralidade carbónica de maneira mais célere e eficiente”. O Rotating Chairman da Huawei ainda acrescentou que, para atingir essas metas, implica adoptar “soluções fotovoltaicas inteligentes, energia localizada e do data center, electrificação do tráfego e soluções integradas de energia inteligente”. 

Confirmando as palavras de Guo Ping, o presidente do Global Solar Council (GSC), José Donoso, comentou que os associados do GSC, como é o caso da Huawei, “estão sobretudo focados no desenvolvimento de inovações tecnológicas, e os produtos que daí derivam têm sido usados a nível mundial”. Como tal, acrescentou o Rotating Chairman, a Huawei “está a utilizar tecnologias digitais para contribuir activamente para o bem-estar da comunidade europeia”, até porque, argumentou por sua vez o Senior Vice President of Global Government Affairs da Huawei, a multinacional, como empresa responsável, “tem vindo a implementar na Europa a sua iniciativa TECH4ALL (cujas áreas de atuação são educação, proteção ambiental, saúde e desenvolvimento equilibrado)”. Na perspectiva de Afke Schaart, “a pandemia acelerou o recurso a tecnologias digitais, tornando ainda mais importante que ninguém seja deixado para trás”. Tal como referiu na sua intervenção o eurodeputado Lars Berg, “ser ecológico e digital requer colaboração”, tendo o membro do Parlamento Europeu a certeza de que “é consensual que a cooperação e a colaboração são essenciais para o progresso e o sucesso”.

No final de seu discurso, Guo Ping reiterou o compromisso da Huawei na Europa: “em tempos questionaram-me se a Huawei deixaria a Europa. Quero garantir-vos que tal não vai acontecer. Antes pelo contrário. Vamos, isso sim, aprofundar ainda mais as nossas raízes na Europa e contribuir com mais valor para os seus esforços verdes e digitais.”

A Huawei vai dedicar especial atenção às aplicações tecnológicas que podem ajudar os seus clientes e parceiros a dar resposta às mudanças que se aproximam, partilhar experiências e trabalhar em conjunto para criar um novo valor acrescentado. A empresa também vai anunciar uma gama de novas soluções, e partilhará a sua experiência e as melhores práticas com clientes e parceiros. 

subscrever newsletter

20 visualizações