Etiqueta:

madeira tratada

A Carmo Wood, empresa portuguesa líder no segmento de madeiras tratadas, volta a inovar com o lançamento de uma gama de luminárias focada no design, durabilidade e integração com a natureza.

Ideais para jardins privados, todo o segmento hoteleiro e espaços públicos, as novas luminárias Carmo Wood são as únicas no mercado feitas em madeira tratada, o que lhes confere uma resistência e durabilidade incomparáveis. Permite total integração na arquitetura paisagística dos espaços com um design diferenciador.

A Carmo Wood desenvolveu um total de sete modelos de luminárias: uma luminária de rua, destinada ao uso no espaço urbano ou para iluminar áreas de maior dimensão, 5 modelos de aplicação no chão/solo, destinados essencialmente à iluminação de caminho, ou para criar pontos de luz em jardins; e um aplique para parede, este último mais direcionado à decoração do ambiente da casa/fachada. Agora pode escolher o que melhor se adapta ao seu espaço.

A nova gama de luminárias Carmo Wood projetada com linhas simples e design intemporal, permite criar espaços diferenciadores, mais orgânicos, sustentáveis e acolhedores.

164 visualizações

A Carmo Wood, empresa portuguesa especializada em madeira tratada, acaba de alargar a sua oferta de equipamentos de exterior para espaços urbanos com uma nova gama de produtos a pensar nas cidades e no bem-estar animal. Os novos parques caninos Carmo Wood surgem como resposta ao crescimento exponencial do número de animais de estimação nos lares portugueses, muito impulsionado pela pandemia, e consequente necessidade de preparar e adaptar as cidades para receber os fiéis amigos do homem.

Compostos por um conjunto de 17 referências de estruturas em madeira tratada, de elevada resistência e durabilidade – desde túneis a lombas, passadeiras, plataformas ou saltos diversos – os parques caninos asseguram as condições ideais para treino, recreio, exercício físico e socialização dos animais, tão importantes para o seu crescimento e desenvolvimento.

Muito populares em centros urbanos noutros países da Europa, estes parques são ainda pouco usuais em Portugal, embora se registe já uma procura crescente”, afirma Jorge Milne e Carmo, CEO da Carmo Wood.  Para anunciar esta novidade, a Carmo Wood inaugurou recentemente o seu primeiro parque canino, instalado em Oliveira de Frades.

subscrever newsletter

157 visualizações

A Carmo Wood, empresa portuguesa líder em Portugal em Parques Infantis em madeira, acaba de reforçar a gama de equipamentos lúdicos com duas propostas pensadas para servir o mercado particular. Os novos modelos Medieval Park – Serpa e Évora – combinam na perfeição design inovador, funcionalidade e dimensão reduzida, assumindo-se como equipamentos de eleição para casas com jardim, quintas, alojamentos locais ou casas de férias.

A experiência de mais de 40 anos da Carmo Wood na produção de parques infantis manifesta-se na segurança e durabilidade destes novos equipamentos, assim como na multiplicidade de atividades disponibilizadas para horas de diversão garantida, sempre em segurança e com garantia Carmo Wood.

A Carmo Wood utiliza madeira tratada que é um material de construção, fornecido e renovável pela Natureza, com um desempenho previsível, que retira e bloqueia o carbono da atmosfera durante décadas, com um baixo teor energético.

As suas características únicas – forte componente de madeiras, elevado enquadramento paisagístico e sobretudo com várias soluções de diversão para as crianças, ditaram o sucesso desta linha de produtos junto de municípios e juntas de freguesia de norte a sul do país e ilhas. Agora, os parques infantis Carmo Wood da gama Medieval chegam às casas particulares, com dois novos modelos e dimensões reduzidas.  

Ao serviço da imaginação dos mais pequenos colocam-se uma torre, um escorrega, um baloiço (dependendo do modelo), um poste de bombeiros e uma mesa com bancos, dispostos numa estrutura compacta, para facilitar a instalação em ambientes distintos, sem comprometer a experiência de utilização.

A Carmo Wood, que foi pioneira no design e produção de parques infantis e também na certificação dos mesmos. Os primeiros parques, totalmente em madeira, remontam à década de 80, tendo evoluído para sistemas policromáticos, com uma ampla oferta de materiais, capazes de assegurar a melhor relação estética-segurança e, ao mesmo tempo, o desenvolvimento e diversão dos seus utilizadores.

subscrever newsletter

51 visualizações