Etiqueta:

medidas sustentaveis

Nesta entrevista a Filipa Reis, responsável de Marketing e Comunicação no Sheraton Cascais Resort, fala-nos sobre as práticas saudáveis e sustentáveis que o Resort tem adotado para preservar o planeta no qual vivemos.

O Sheraton Cascais Resort assume um compromisso com a sustentabilidade. De que forma?

Desenvolver práticas sustentáveis que preservem o Planeta é um dever de todos. No Sheraton Cascais Resort formulámos um conjunto de iniciativas que visam minimizar os impactos das nossas ações no meio ambiente.

Enumeramos algumas das nossas práticas a nível geral no hotel:

  • Utilizamos águas pluviais para efeitos de lavandaria;
  • Utilizamos a luz solar através de painéis solares;
  • Utilizamos leds ao invés de luzes convencionais.

Em quartos/apartamentos:

  • Temos sensores nas janelas para desligar automaticamente o ar condicionado;
  • As torneiras das casas de banho e cozinhas ajudam a reduzir o caudal de água.

Práticas internas:

  • Os nossos colaboradores têm um papel ativo em iniciativas de cariz social, nomeadamente a plantação de árvores ou a associação a movimentos universais como a “Hora da Terra”;
  • Fazemos parte do grupo “Portugal Business Council Marriott” que, entre outras finalidades, tem como objetivo promover políticas que beneficiam o meio ambiente.

No departamento de Food & Beverage:

  • Somos parceiros da Refood, procurando eliminar o desperdício de comida. 
  • Fazemos a venda bebidas compostas e cocktails sem mixers;
  • Temos opção de palhinhas biodegradáveis;
  • Utilizamos embalagens ecológicas;
  • Procuramos reduzir as garrafas e copos de plástico.

Criaram a Horta do Chef, no que consiste e quais as suas vantagens?

A Horta do Chef é composta por 6 camas de cultivo de auto rega. Permitem a plantação de uma grande variedade de legumes, verduras e ervas, durante todo o ano, de acordo com a sua respetiva sazonalidade.

Para além disso, traz-nos inúmeras vantagens:

  •   Economiza tempo, pois o reservatório de água garante autonomia até 3 semanas;
  • Produz até 50% mais e consome até 80% menos que uma horta convencional;
  •   É fácil de manter, reduzindo a rega em demasia.

 

Quais os resultados da parceria com a Refood?

A fome é, sem dúvida, uma das problemáticas mais flagrantes a nível mundial, pelo que combater o desperdício alimentar é uma das máximas do nosso departamento de Food & Beverage. Por este motivo, sempre que possível, a Refood recolhe as sobras de comida dos nossos buffets e brunches. Em 2019 doámos mais de 350 refeições, ajudando muitas das pessoas que recorrem a esta associação. Para o futuro, o nosso objetivo é claro: continuar a alimentar esta parceria. 

As questões ambientais, nomeadamente de eletricidade, água e resíduos, são um desafio para gerir. Que estratégias internas têm implementado e que resultados têm obtido?

Sabemos que cada gesto conta. No que respeita à eletricidade, tentamos proceder sempre à redução de consumo eficiente de energia elétrica, não só através da consciencialização diária dos nossos colaboradores e clientes, como na substituição de lâmpadas fluorescentes por lâmpadas led, 80% mais eficientes do que as tradicionais. 

Em termos de recursos hídricos, é importante dizer-se que economizar água num hotel nem sempre é uma tarefa fácil, pois a necessidade de utilização da mesma é bastante recorrente, tanto pela própria unidade, como pelos hóspedes. Por isso, com vista a precaver um consumo desmedido, contamos com diversos contadores, que nos permitem monitorizar todos os gastos. Sempre que exista um consumo excessivo, intervimos e procuramos uma solução que se adapte interna e externamente. 

Na limpeza de apartamentos, adotámos o sistema de lavagem de toalhas e lençóis apenas quando nos é solicitado pelos hóspedes. 

No departamento de Food & Beverage utilizamos o máximo de materiais ecológicos, principalmente no nosso bar de piscina, em que eliminámos a 100% a utilização de plástico, substituindo por embalagens de cartão, madeiras e bambu. 

No que concerne à gestão de resíduos, temos como princípio a sensibilização das pessoas para a redução dos desperdícios e o incentivo à reciclagem e reutilização de resíduos e materiais. Sempre que possível, escolhemos materiais com uma elevada durabilidade. Fazemos triagem de resíduos recicláveis em todo o hotel, nomeadamente embalagens, vidro, papel/cartão, óleos alimentares, resíduos orgânicos, lâmpadas, pilhas e baterias, entre outros. Especificamente, nos quartos de hóspedes, temos os caixotes de lixo preparados para a respetiva separação. 

Com as obras de melhoramento do hotel, que tiveram início em 2020, o Sheraton Cascais Resort adquiriu cerca de 1.070 m² De Pavimento Neutro em Carbono, permitindo a compensação de 10 toneladas métricas de Carbono, o equivalente às emissões de um carro que percorre 40.437 Km.

Quais são os maiores desafios na transição para o planeamento estratégico de uma área de Sustentabilidade na Sheraton Cascais Resort?

O compromisso de fornecer aos nossos clientes um serviço superior traduz-se no maior desafio à adoção de políticas 100% sustentáveis.  Para além disso, é-nos difícil o controlo do uso de recursos por parte dos nossos hóspedes e é por isso que temos vindo a adotar estratégias que nos permitam combater estas dificuldades. A diminuição de lavagem de toalhas e lençóis, anteriormente levados a cabo todos os dias, é um dos exemplos. Muitas das medidas que se possam adotar implicam algum investimento financeiro, sendo este outro dos desafios com que nos deparamos. 

 

Quais os próximos passos do Resort para diminuir a sua pegada ecológica?

Apesar de já termos vindo a adotar políticas de diminuição de uso de plásticos, temos um objetivo a ser cumprido num prazo de 3 anos: eliminar o uso plástico, usando, por exemplo, sacos reutilizáveis e amenities em embalagens mais “amigas do ambiente”. Em termos de energia renovável, o nosso compromisso é o de rever o índice de eficiência dos nossos painéis solares e fazer ajustes se necessário. Queremos ainda focarmo-nos na redução do consumo de água, através de duas medidas principais: 1. Adotar autoclismos com sistemas de duplo botão ou de descarga parcial em todas as nossas unidades; 2. Recomendar banhos de chuveiro em vez de banho de imersão, junto dos nossos clientes.

Filipa Reis

Com 6 anos de experiência em jornalismo, agência de comunicação e no mundo das marcas, sou a atual responsável pelo departamento de Marketing e Comunicação do Sheraton Cascais Resort. Licenciada em Sociologia e Mestre em Jornalismo, nutro uma paixão especial pelo mundo do digital.

subscrever newsletter

233 visualizações

Conhece os principais dados do relatório de sustentabilidade do Lidl.

Através do Relatório de Sustentabilidade de 2019-2020 “O que conta é o interior”, o Lidl procura explicar a história da sua cadeia de valor, estratégia, iniciativas e compromissos de sustentabilidade, demonstrando assim a sua responsabilidade social e ambiental.

O lidl pretende assegurar uma oferta sustentável através da sua cadeia de valor com o objetivo de pensar no futuro do ambiente e das pessoas. O foco das suas medidas de sustentabilidade passa principalmente por garantir a origem dos seus produtos, a forma como são produzidos, às matérias-primas que os compõem, até às operações e processos, finalizando na sua distribuição.

“Foi um ano que veio reforçar a importância da nossa estratégia “A Caminho do Amanhã” e a promessa de continuar a trabalhar para fazer mais. Mais pelas pessoas e pelo planeta, com melhores produtos, com uma cadeia alimentar mais amiga do ambiente e mais promissora para o futuro da Humanidade.”, segundo CEO Alexander Frech.

Principais dados do relatório “o que conta é o interior”:

  • A aquisição de produtos com certificações ambientais e as políticas de compra responsáveis para as matérias-primas críticas, como a utilização de 100% de cacau sustentável e mais de 70% de café sustentável certificado;
  • A disponibilização de mais de 600 produtos de marca própria certificados na oferta permanente, mais 23% do que em 2019, o que possibilitou uma alimentação mais sustentável e de qualidade e com um impacto positivo no ambiente e nas pessoas;
  • Os progressos na implementação da estratégia de plásticos REset Plastic, com o fim da venda de sacos de plástico descartáveis que resultou em 675 toneladas de plástico poupado;
  • O reforço ao apoio às comunidades locais, tendo nos últimos dois anos, aumentado as suas doações no âmbito da responsabilidade social para os 6,37 milhões de euros, o que permitiu beneficiar mais de 464 mil pessoas com doações alimentares.
  • O aumento das doações no âmbito do programa Realimenta para 3,1 milhões em 2020, impactando positivamente 166 IPSS e quase 195 mil portugueses.
  • A garantia de que 100% da eletricidade necessária à operação em Portugal é verde, proveniente de fontes renováveis, sem emissões de C02
  • O aumento da produção de energia fotovoltaica, que cresceu 50% em 2020 face a 2019;
  • O aumento do número de postos de carregamento elétrico nas lojas de modo a oferecer aos clientes uma alternativa de mobilidade sustentável que, em fevereiro de 2022, totalizará uma cobertura de 100 lojas com postos de carregamento, localizados em todas as capitais de distrito;
  • O apoio dos produtores nacionais através do projeto “Da Minha Terra”, iniciativa que desafiou os pequenos produtores a apresentarem as suas empresas, abrindo um canal direto para que mais produtos locais possam estar à venda nas lojas Lidl;

De acordo com os ODS, as empresas devem integrar nas suas estratégias metas sustentáveis com o objetivo de atingir um futuro ecológico. Entre as 17 metas traçadas, o Lidl consegue dar resposta a 16, o que revela a importância estratégica da sustentabilidade para a marca.

subscrever newsletter

53 visualizações