2021: Ano Novo, Alimentação (Mais) Saudável

por Ricardo Lopes
95 visualizações

Quem nunca começou o ano com uma lista de resoluções? Todos temos ambições e legítima vontade de sermos melhores, em comparação connosco mesmo.

O que tem faltado, então, para melhorar a nossa alimentação, por exemplo?

As respostas podem ser diversas, mas há uma que nos vem à cabeça: falta de conhecimento sobre como ter uma melhor alimentação.

Com o propósito de ajudar-te nesse objetivo, falámos com 4 especialistas, que nos responderam a 4 questões cruciais para quem deseja ter uma alimentação equilibrada, saudável e sustentável.

Como Mudar Hábitos?


Ana Rita Freitas 

Psicologia | Neuropsicologia | EMDR | Hipnose Clínica.
——————————————–

Para uma mudança de estilo de vida a palavra de ordem terá que ser Organização. Se quer mudar a sua vida precisa de se organizar!

Tudo o que é importante para nós tem data e hora marcada. Faça um horário semanal com todas as atividades que precisa e quer fazer, incluindo por exemplo passeios ao ar livre, a reciclagem, as compras, a confeção de refeições previamente, a plantação dos seus próprios alimentos, etc. Escolha os comportamentos que quer adotar e inclua-os na sua vida diária não como uma opção mas como uma atividade com a mesma importância do que o trabalho por exemplo. Isto irá combater a procrastinação. Nós não temos falta de tempo, temos é o nosso tempo desorganizado.

Numa fase inicial, comece por operacionalizar pequenas mudanças e ao longo do tempo vá optando por mudanças cada vez mais desafiantes para si.

Um número grande de pequenas coisas pode em conjunto representar um grande contributo para o desenvolvimento sustentável.

Vamos deixar-nos de “desculpas”. Comece hoje!

….
Excerto retirado do artigo “Mudar Hábitos de Compra e Vida – Entrevista Ana Rita Freitas”

Quais São os Alimentos Indispensáveis?

mariana batista - nutricionista de saúde materno-infantil

 

 

Mariana Batista

Nutricionista e criadora da página @ChicoPapão no Instagram
——————————————–

A nossa alimentação será sempre mais saudável e também mais sustentável se tiver por base essencialmente alimentos de origem vegetal.

Sejam eles hortícolas, frutas ou leguminosas, e embora já todos tenhamos ouvido, nunca é demais lembrar que estes três grupos de alimentos devem estar presentes nos nossos pratos todos os dias!

Podem ser incluídos nas diferentes refeições ao longo do dia de forma bastante variada, quer pelos alimentos que escolhemos combinar quer pela forma que escolhemos para os preparar!

  • Hortícolas na sopa e no prato, como acompanhamento ou inseridos na própria receita e combinados ou não com alimentos de origem animal;
  • Fruta como sobremesa e também incluída no pequeno-almoço e no lanche (não esquecendo ainda os frutos oleaginosos que são uma óptima opção para comer fora de casa)
  • Leguminosas que podem juntar-se tanto à sopa como ao prato e ainda serem consumidas como snack.

Não menos importante é também a água que deve ser sempre a bebida de eleição, não só às refeições como também ao longo do dia. 

Estes são pequenos hábitos que podem melhorar não só a nossa saúde como também a do nosso planeta!

….
Lê a entrevista completa da Mariana Batista: “Qual a Importância da Diversificação Alimentar?”

Que Cuidados Ter na Compra de Alimentos?


Milene Lourenço

Defendeu uma Tese de Mestrado sobre Literacia Nutricional e Rótulos
——————————————–

Para efetuarmos uma escolha saudável, devemos ter em conta dois aspetos fundamentais:

  1. Lista  de ingredientes
  2. Tabela nutricional

A lista de ingredientes apresenta os ingredientes presentes por ordem decrescente. Deste modo,  devemos evitar os produtos que apresentam adição de açúcares ou gorduras, especialmente  quando estes se encontram nos primeiros ingredientes listados.

É aconselhável também, procurar  evitar produtos que contenham óleos vegetais (ex.: palma, girassol, amendoim, etc.), gorduras  hidrogenadas ou açúcar (ex.: mel, maltodextrina, malte de cevada, dextrose, sacarose, frutose,  etc.).

Quanto à tabela nutricional, analisa-se sempre os valores por 100g, de forma a facilitar a  comparação entre produtos.

O ideal é que por 100g, um alimento tenha menos de 3g de gordura,  menos de 1,5g de gorduras saturadas, menos de 5g de açúcar e menos de 0,3g de sal.

….

Excerto retirado do artigo “Sabe Ler Rótulos? – Entrevista Milene Lourenço”

Como Reaproveitar Alimentos?


Sara Oliveira 

Autora do blogue “Nem acredito que é saudável” e do livro “Saudável e sem Desperdício”
——————————————–

O mais fácil é guardar o que nos sobra no frigorífico e comer numa próxima refeição. A melhor forma de guardar os alimentos é em caixas de vidro ou em frascos. Assim o seu sabor não se altera.

Também podemos utilizar o congelador, para isso devemos separar em doses individuais o que nos sobrou e congelar dentro de frascos de vidro, caixas próprias para esse fim ou em sacos de congelação.
(Nota: estes sacos podem ser lavados e reutilizados)

Outra forma de reaproveitar, e a minha preferida, é sermos criativos e darmos uma nova vida às sobras transformando-as noutras receitas completamente diferentes. Por exemplo:

  • Com as sobras de arroz podemos fazer bolinhas ou hambúrgueres;
  • Com o resto de legumes no forno podemos rechear uns crepes ou misturar com massa;
  • O pão duro podemos torrar e ralar;
  • A fruta madura, que não comemos, podemos usar para uma compota ou numas papas.

O limite é a nossa criatividade.

….

“Alimentação Saudável e Sem Desperdício – Sara Oliveira”  Descubra mais dicas da Sara Oliveira no artigo

Artigos Relacionados

Scroll Up